Alunas reforçam segurança do trabalho utilizando tecnologia de Internet das Coisas

08/11/2018 04:11:45

Garantir a segurança dos trabalhadores e a eficiência da empresa é a proposta do EPI Sense. Desenvolvido pelas alunas do Colégio Sesi em Assaí, o protótipo de capacete equipado com um dispositivo baseado na tecnologia da Internet das Coisas (IoT) foi apresentado na 7ª Feira de Inovação das Ciências e Engenharias (FIciencias).

 

De acordo com Anaflávia Pereira, uma das integrantes do grupo, o não uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) contribui para o maior índice de acidentes no trabalho em ambientes industriais. Em sua pesquisa, as alunas verificaram também que a fiscalização humana também tende a ser ineficiente, em função do tempo e custo empregados.

 

A solução encontrada pelas jovens foi o protótipo de um capacete, equipado com um sensor de temperatura que emite notificações via radiofreqüência para uma plataforma de acesso remoto – um processo comumente empregado por dispositivos interligados em redes de IoT. O acessório permite uma monitoração constante por meio da emissão de níveis de calor que apontam uma alteração no caso de retirada do mesmo.

 

Os resultados obtidos demonstraram uma relação custo-benefício positiva para ambas as partes envolvidas. Enquanto o empregado tem sua segurança reforçada, os riscos de pagamentos de insalubridade ou, ainda, ações trabalhistas devido a acidentes por parte da empresa são diminuídos.